segunda-feira, 22 de maio de 2017

Isabel Abreu vence Globo de ouro de melhor atriz de Teatro

Maria João Luís e Rogério Samora subiram ao palco do Coliseu dos Recreios para entregar o Globo de Ouro de Melhor Atriz de Teatro a Isabel Abreu. O prémio foi-lhe atribuído pela SIC e a CARAS pelo desempenho na peça Um Diário de Preces, construída a partir de um texto da autora americana Flannery O’Connor e com encenação de Miguel Loureiro. A atriz interpreta os textos da escritora através de conversas com Deus, numa tentativa de compreender o mundo.

“É bom receber [este prémio] destas mãos. Eu pensei bastante sobre o que poderia dizer aqui esta noite. Primeiro, obrigada à SIC e à CARAS. Depois, isto não é meu. Não há melhores atores, melhores atrizes, isto de todos os que fazem teatro. Este espetáculo para mim foi realmente um milagre, foram conversa com Deus, mas eu – e não é conversa, é verdade – eu achei que não ia conseguir fazê-lo. Foi superdifícil, estava com muito trabalho, e só consegui graças que à equipa que tive ao meu lado. Portanto, Miguel Loureiro, obrigada pela tua confiança, a tua genialidade e porque estar ao teu lado é uma aprendizagem constante. Flávia Gusmão por teres vindo assim que eu disse ‘eu não vou ser capaz’ e tu teres dito ‘és’ e vieste. Patrícia Costa e a toda a equipa do CCB. Ricardo Preto porque veio sem eu ter nada para lhe oferecer. Obrigada pelo teu talento. Vitorino Coragem, Nuno Meira e Tiago Guedes [o marido], a ti também, não só por este trabalho, mas por todos e porque é muito importante ter-te ao meu lado. E eu queria entregar este Globo às duas crianças que eu exploro neste mundo e que batem texto comigo todos os dias e que sempre que eu digo que não consigo [me apoiam], que são os meus filhos. Portanto, este Globo é para vocês”, disse a atriz no seu discurso de agradecimento.

Natural de Arronches, no Alentejo, Isabel Abreu nasceu a 3 de março de 1978. Entre os seus pares, é conhecida pela forma humilde e dedicada como construiu a sua carreira. Nunca se afastou das suas origens e, talvez por isso, ainda hoje é muito acarinhada pelos seus congéneres e pela imprensa da região, que dá destaque a cada uma das suas estreias.

Profissionalmente, estreou-se no teatro aos 20 anos, com a peça Zero Horas Integrais. Participou em várias produções cinematográficas entre as quais Alta Fidelidade, António, Um Rapaz de Lisboa e Coro dos Amantes.

Na televisão ficou mais conhecida depois da participação nas séries Ferreirinha e Pai à Força, ambas da RTP. Esta última esteve nomeada em 2013 para um prémio no Festival de Televisão de Monte Carlo, na categoria de Série Dramática para Produção Internacional. Nesse mesmo ano, Isabel Abreu esteve nomeada pelo papel de Berta da Maia na série Noite Sangrenta, também da RTP, na categoria de Melhor Atriz de minissérie.

2013 foi um ano de muito sucesso para a atriz, que também esteve na corrida ao Globo de Ouro de Melhor Atriz de Teatro, pelo desempenho na peça Blackbird. Um troféu que acabou por ser atribuído a Maria José Paschoal.

Em 2016, Isabel Abreu entrou na casa dos portugueses na pele da maléfica Narcisa Severo, na novela da SIC Rainha das Flores.

Parabéns Isabel, em meu nome pessoal e também de todos os arronchenses que se sentiram orgulhosos pelo reconhecimento do teu trabalho.
Fonte: SIC/Caras - Fotos: Emílio Moitas e SIC


domingo, 21 de maio de 2017

Mosteiros viveu hoje um dia grande com a inauguração do relvado sintético

A freguesia de Mosteiros, no concelho de Arronches,  viveu hoje 21 de maio, um dia memorável com a inauguração do relvado sintético do Campo de Futebol da Basteira, uma velha aspiração do Futebol Clube Mosteirense, que agora foi concretizada pela autarquia.

A cerimónia de inauguração, propriamente dita teve lugar pelas 15h00, com Fermelinda Carvalho Presidente do Município e Fernando Martins, Presidente do Futebol Clube Mosteirense, a descerrarem, uma placa alusiva aos novos melhoramentos agora efectuados na zona desportiva de Mosteiros.

Após esta cerimónia seguiu-se uma visita ao Campo de Futebol e balneários, para cerca das 17h00, se disputar o encontro de futebol que inaugurou o novo relvado sintético entre o Mosteirense e o Crato, que terminou com o resultado de Mosteirense 2 , Crato 1.

De referir que o Mosteirense chega ao segundo lugar quando falta uma jornada para terminar o campeonato da Associação de Futebol de Portalegre.
Fotos: Emílio Moitas 


















quinta-feira, 18 de maio de 2017

Cultura - Hoje Comemora-se o dia Internacional dos Museus



Hoje comemora-se o Dia Internacional dos Museus, 18 de maio, que este ano tem como tema ‘Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus’.

Criado pelo ICOM – Conselho Internacional de Museus, este dia pretende celebrar e dar voz aos museus e ao papel que desempenham na sociedade actual, através da escolha de um tema de reflexão a nível mundial, que permita uma discussão alargada sobre distintos pontos de vista.

Este ano, o tema recai no papel dos museus como veículo das histórias mais controversas, e certamente que será abordado de formas muito diversas pelos muitos museus portugueses, com entradas grátis e outras iniciativas como exposições temporárias, a levar a efeito um pouco por todo lado, a começar pelos museus mais conhecidos ou mais remotos e esquecidos em qualquer lugar de Portugal ou da aldeia global que partilhamos.

Museu (a) Brincar 

Neste sentido, e dado que pouco mais posso fazer, deixo o meu modesto contributo com alguma informação e uma sugestão de visita aos três últimos museus onde entrei nesta última semana, começo pelo “Museu de (a) Brincar em Arronches”, pelo qual tenho um especial carinho, dado que assisti ao seu nascimento a 24 de junho de 2002, e que fica localizado no espaço da antiga fortaleza e conta com um acervo notável, fruto de doações de particulares e aquisições feitas pela autarquia.

Neste espaço  com os brinquedos a marcarem a presença no imaginário de todos nós é possível fazer essa viagem através da visita a este espaço onde se podem encontrar brinquedos provenientes de diferentes regiões de Portugal e um pouco de todo o mundo.
O Museu de (a) Brincar – Esta aberto de Terça a Domingo – Encerra segundas-feiras e feriados - Entrada: 1,05 €.

Museo del Corcho

A segunda sugestão vai para o “Museo del Corcho/Cortiça”, localizado na Avenida Juan Carlos I, na vizinha localidade de San Vicente de Alcántara, e acolhe as vivências e as tradições de uma localidade que tem na cortiça a sua principal fonte de riqueza.

Neste museu podemos viajar por uma exposição que para além de inúmeras peças de artesanato em cortiça de grande qualidade, nos leva ainda conhecer o mundo da cortiça, desde a sua extracção na árvore (sobreiro), passando pelos diferentes processos de transformação até a elaboração do produto final.
O Museo  del Corcho– Esta aberto de Terça a Domingo – Encerra segundas feiras
- Entrada: grátis.

Museo Del Empalao

A última sugestão de visita vai para o “Museo del Empalao”, em Valverde de La Vera, na  calle/rua: Milros, na zona de La Vera, com este singular museu que guarda um importante espolio e aborda um antigo rito profundo e complexo, sobre o qual existem varias interpretações sobre a sua origem e significado, e que consiste na tradição desde há séculos, em que na madrugada de quinta feira  para sexta-feira Santa, alguns habitantes desta localidades saírem á rua descalços, de cara tapada e vestidos de "Empalaos ", ou seja amarrados com uma corda ao varal de madeira de um arado.

É um acto ritual de caracter íntimo e que tem por objectivo o pagamento de alguma promessa que fazem a alguma divindade em momentos de aflição.

O Museo del Empalao – Esta aberto de terça a domingo – Encerra segundas feiras e feriados
- Entrada: 1,00 €.

Para mais informação ou consulte de horários consultar websites destes  museus
Fotos: Emílio Moitas 
Foto: Museu (a) Brincar

Foto: Museu (a) Brincar

Foto:Museo del Corcho

Foto:Museo del Corcho

Fotos: Museo del Empalao


terça-feira, 16 de maio de 2017

Arronches – Campo de Jogos de Mosteiros inaugurado no próximo domingo


O Campo de Futebol da Basteira em Mosteiros e acessos, após obras de requalificação que levaram ao arrelvamento sintético, assim como o embelezamento da zona envolvente está concluído vão ser inaugurados.

A cerimónia de inauguração tem lugar no próximo domingo, dia 21 de maio, pelas 15h00, seguindo-se o último jogo de futebol, do Mosteirense a disputar nesta temporada em casa.

A obra teve um investimento total de 162.527,26€, valor ao qual acresce o Imposto sobre Valor Acrescentado à taxa em vigor.
Fotos: E. Moitas 


segunda-feira, 15 de maio de 2017

Arronches - Rotura na canalização motiva corte no abastecimento de água

Uma rotura na canalização, levou á necessidade de se proceder à reparação na rede de abastecimento de água, na Rua 5 de outubro, informando-se a população que a Autarquia vai proceder ao corte geral do abastecimento de água, no dia 16 (terça-feira), entre as 9h30 e as 11 horas.

A autarquia solicita e agradece a compreensão da população pelos eventuais incómodos que que esta situação irá causar, mas que tem por objectivo a melhoria do abastecimento público.
Foto: E. Moitas

Festival Teatro Clássico de Mérida estende a mão a Portugal e apresentou-se hoje em Lisboa

O Festival de Teatro Clássico de Mérida, que este ano conhece a sua edição número 63, volta a estreitar laços com Portugal, depois do ano passado se ter apresentado em Évora, agora dá-se a conhecer em Lisboa.

Com o diretor do certame, Jesús Cimarro, e o presidente da Junta de Extremadura, Guillermo Fernández Vara, a apresentarem hoje dia 15 de maio, em Lisboa programação 2017, do Festival de Teatro Clássico de Mérida, de forma a cativar o público português para as representações teatrais e musicais que integram esta edição do Festival, que tem início 5 de julho e termina a 27 de agosto, na cidade de Mérida.

Por outra parte procuram também promover outras vias de cooperação que levem num futuro próximo às co-produções cénicas hispano-lusas.

A 63 edição do Festival Internacional de Teatro Clássico de Mérida arranca no próximo dia 5 de julho com uma ampla e variada programação, que contempla sete grandes espectáculos no grande cenário do Teatro Romano de Mérida.

A estes espectáculos somar-se-á um concerto que, precisamente este ano terá  a participação portuguesa, da fadista Ana Moura, que atuará junto ao cantaor flamenco Arcángel e as Novas Vozes Búlgaras, que acolherá o teatro emeritense a 17 de agosto.

De referir que em menos de um mês, este evento já vendeu mais de 13.000 entradas antecipadas, o que manifesta o elevado interesse e qualidade que despertou a programação deste ano.
Fotos: Emílio Moitas (Direitos Reservados)




domingo, 14 de maio de 2017

Arronchenses entre os milhares de pessoas receberam o Papa Francisco em Fátima

O Papa Francisco depois de dois dias de visita a Portugal, deixou no passado sábado o Santuário de Fátima em festa, depois da missa conclusiva da peregrinação de 12 e 13 de maio, que este ano coincidiu com a comemoração do Centenário das Aparições de Nossa Senhora na Cova da Iria.

Durante este sábado, o Papa argentino presidiu à canonização dos pastorinhos Jacinta e Francisco Marto, dois dos videntes de Fátima e agora novos santos da Igreja Católica.

“Não podia deixar de vir aqui venerar a Virgem Mãe e confiar-lhe os seus filhos e filhas”, afirmou o Papa durante a homilia, em que pediu paz e esperança “para todos os seus irmãos no Batismo e em humanidade, de modo especial para os doentes e pessoas com deficiência, os presos e desempregados, os pobres e abandonados”.

A visita do Papa a Portugal que teve como lema ‘Com Maria, peregrino na esperança e na paz’ e fica marcada pelo silêncio no recinto de oração, pelo encontro com doentes e com a decisão de fazer parte do percurso a pé até à Capelinha das Aparições, onde lembrou os “desterrados” da sociedade, propôs uma revolução da “ternura” e desafiou a rejeitar uma religião baseada na superficialidade.

Nessa celebração da noite de sexta-feira, o Papa argentino frisou que Maria não pode ser uma “santinha a quem se recorre para obter favores a baixo preço”.

“Se queremos ser cristãos, devemos ser marianos; isto é, devemos reconhecer a relação essencial, vital e providencial que une Nossa Senhora a Jesus e que nos abre o caminho que leva a Ele”, apontou.

Outro marco da “peregrinação” do Papa ao Santuário de Fátima foi a ‘Procissão do Adeus’.

No final da despedida de Nossa Senhora de Fátima, Francisco saiu em papamóvel pelo meio do recinto de oração, para alegria e emoção de centenas de milhares de pessoas que acenaram para o Papa, de lenços e bandeiras no ar, transformando o espaço num mar de cores, das várias nacionalidades.
Fotos: Emílio Moitas